Buscar

Carregando...

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

CCZ inicia campanha de mobilização contra o Aedes aegypti



O Centro de Controle de Zoonoses de Caxias (CCZ), iniciou nesta quinta – feira (04), a abertura da Campanha “Agora é guerra! Caxias contra o mosquito Aedes”.

A ação aconteceu na Prefeitura de Caxias e teve como objetivo sensibilizar e mobilizar toda sociedade caxiense na luta para o combate ao mosquito transmissor dos vírus da dengue, chikungunya e Zika.

A diretora do CCZ, Suely Guimarães, enfatizou que “a campanha será intensificada pelas equipes do CCZ nesse primeiro trimestre do ano, período de ocorrência das chuvas e maior proliferação do mosquito Aedes aegypti, e conta com a parceria de todos os órgãos municipais para esse trabalho”.  

No próximo dia 13 de fevereiro será realizado, no Bairro Ipem, um mutirão de visitas domiciliares para eliminação de possíveis criadouros do mosquito envolvendo os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que estarão acompanhados de membros do Tiro de Guerra.

Fonte: NES/CCZ

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

CCZ recebe novos veículos para intensificar trabalho contra endemias



O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) recebeu, na manhã desta sexta-feira (22), uma S-10, um Pálio e três motos, os quais foram disponibilizados pela Prefeitura de Caxias com recursos oriundos do Fundo Municipal de Saúde para aprimorar os serviços prestados à comunidade no combate às endemias.

O evento aconteceu em frente à Prefeitura de Caxias e contou com a presença do prefeito Leo Coutinho, secretário de saúde, Vinícius Araújo, servidores do CCZ, entre outros representantes de órgãos da saúde e lideranças políticas.

Na ocasião, a Vigilância Epidemiológica foi contemplada com uma S-10 para complementar os trabalhos realizados na área da Saúde. 

 “Nesse período de chuva, esses veículos vão ser de extrema utilidade, principalmente para os agentes de endemias, que são os guerreiros no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2/3 dos casos de dengue, o foco do mosquito estava na casa das pessoas”, enfatizou o prefeito Leo Coutinho que finalizou seu discurso pedindo a colaboração não somente dos profissionais da saúde no combate ao Aedes aegypti, mas também de toda a população caxiense.






Fonte: NES/CCZ

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Começa nesta segunda teste que detecta dengue em 20 minutos em SP



Dispositivos do teste são parecidos com os que detectam a gravidez.
Unidades de saúde terão a tecnologia para mapear focos da doença.

BDBR teste rpaído pra dengeu 18 janeiro 2016 (Foto: bdbr)
A rede pública de saúde da cidade de São Paulo passa a oferecer nesta segunda-feira (18) o teste rápido para detectar a dengue. O resultado, que demorava dias para sair no modelo de teste anterior, agora vai ficar pronto em 20 minutos.

Os dispositivos do teste são parecidos com os que detectam a gravidez, mas, no lugar da urina, é usado sangue do paciente.

Os testes rápidos para dengue estarão disponíveis em todas as unidades de saúde da cidade somente até o início do mês de março, pois o objetivo é identificar onde estão surgindo o foco da doença e iniciar ações de controle.

Nos pacientes com suspeita de dengue, os prontos-socorros e AMAs farão a coleta de sangue para realização do hemograma dengue, que é um exame que identifica o número de plaquetas e se o quadro clínico está se agravando. Antes o tempo médio para o resultado desse exame era de 6 horas, e agora passará para 3 horas.

Com esses testes, será possível detectar os quatro tipos da dengue, agilizar o tratamento e as ações de campo para combater o mosquito transmissor.

Desde o começo do mês está valendo a resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS) que obriga os convênios médicos a cobrir os testes rápidos para dengue e para a febre chikungunya.



Fonte: http://g1.globo.com (18/01/2016 07h34 - Atualizado em 18/01/2016 09h11)
 

domingo, 20 de dezembro de 2015

CCZ participa de reunião do Plano Municipal de Contingência de combate ao Aedes aegypti em 2016




Na última quarta-feira (16), o Centro de Controle de Zoonoses de Caxias - CCZ, juntamente com outros órgãos da Secretaria Municipal de Saúde se reuniram, no auditório do SAMU, para discutir ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus.

Na ocasião a diretora do CCZ, Suely Guimarães, e equipe do Núcleo de Educação em Saúde - NES expuseram informações básicas sobre essas doenças, com dados do Ministério da Saúde sobre a situação epidemiológica no Brasil, enfatizando o estado do Maranhão. Além disso, foram apresentados também, casos notificados e confirmados da dengue no município de Caxias, bem como resultados do Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) realizado pelo CCZ, no ano de 2015.

No evento, foram definidas estratégias a serem realizadas para o Plano Municipal de Contingência contra a dengue e as outras duas doenças (chikungunya e zika vírus) no ano de 2016, dentre elas a mobilização de todos os setores da saúde, educação, limpeza, comunicação, e comunidade em geral. 



Saiba mais

Segue abaixo, os resultados do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypit (LIRAa) no ano de 2015, em Caxias-MA.

PERÍODO (LIRAa)
ÍNDICE (%)
BAIRRO (>ÍNDICE)
2,2
Matadouro Velho
4,0
Castelo Branco
2,4
Vila Arias
2,4
Vila São José
2,0
Sulina

 De acordo com o Ministério da Saúde, o IIP (Índice de Infestação Predial) é:


 Satisfatório ( IIP< 1,0)

 Alerta (1,0 ≤ IIP ≤ 3,9)

 Risco (4,0 ≤ IIP)



Fonte: NES/CCZ